158 membros da Igreja Católica são investigados por casos de pedofilia no Chile.

158 membros da Igreja Católica são investigados por casos de pedofilia no Chile.

Os casos de pedofilia por membros da Igreja Católica no Chile se referem a 144 investigações sobre fatos ocorridos de 1960 até hoje e envolvem 266 vítimas, entre elas crianças e adolescentes de ambos os sexos

Um total de 158 membros da Igreja Católica chilena, entre eles bispos, padres e leigos, são investigados como autores ou cúmplices em casos de abuso s

Nesta Páscoa, não troque o Cordeiro pelo coelho!
Pedestre que atravessar a rua de olho no celular pode tomar multa de até R$ 300 no Havaí.
Estação espacial desgovernada vai cair na Terra.
Morre aos 99 anos Billy Graham, o pastor mais ouvido da história.
Cidades da Mata Sul e Agreste não conseguiram ver a “Lua de Sangue”.
FAINTVISA - FACULDADE DA VITÓRIA

Um total de 158 membros da Igreja Católica chilena, entre eles bispos, padres e leigos, são investigados como autores ou cúmplices em casos de abuso sexual de menores e adultos durante quase seis décadas, revelou nesta segunda-feira a Procuradoria Nacional.

Os casos se referem a 144 investigações sobre fatos ocorridos de 1960 até hoje e envolvem 266 vítimas, entre elas crianças adolescentes de ambos os sexos. “Na grande maioria os fatos denunciados correspondem a delitos sexuais cometidos por sacerdotes, párocos ou pessoas vinculadas a estabelecimentos educacionais”, afirma o documento apresentado pelo promotor Luis Torres.

Foram incluídos no levantamento quem formava parte do clero, como bispossacerdotespresbíteros ou diáconos, assim como “pessoas pertencentes à vida consagrada”, como irmãos, monges, frades e religiosos. O documento inclui ainda “pessoas leigas que exerciam alguma função no âmbito eclesiástico”.

Recentemente o papa Francisco aceitou a renúncia de cinco bispos chilenos, quatro deles acusados como encobridores de abuso sexual de sacerdotes. ( Via: FolhaPE)

Vereador Nidinho da Saúde

COMMENTS

WORDPRESS: 0