Facebook censura frase ‘glória a Deus’ e cristãos vê como violação da liberdade religiosa

Facebook censura frase ‘glória a Deus’ e cristãos vê como violação da liberdade religiosa

Pastores fogem do Afeganistão para não serem mortos pelo Talibã
Perseguidos: Estado Islâmico divulga vídeo executando 11 cristãos

Usuários do Facebook têm relatado o cerceamento à manifestação religiosa na plataforma com os termos “glória a Deus, aleluia”, A frase tem sido considerado “discurso de ódio” segundo a rede social.

Diversos internautas relataram o fato na rede social. A nossa redação também fez o teste e assim que escrevemos a frase em um comentário, rapidamente foi bloqueado, informando ser discurso de ódio.

A Associação Nacional dos Juristas Evangélicos (ANAJURE) enviou ofício à empresa cobrando explicações a esse tipo de censura.

O departamento jurídico da entidade “argumentou que a mensagem é problemática, e de diferentes formas”, já que contraria “parâmetros fixados pelas normas internacionais, como o Pacto Internacional dos Direitos Civis e Políticos (PIDCP), e pelo ordenamento jurídico brasileiro”.

“No caso em análise, não é possível visualizar qualquer ameaça a direitos de terceiros, à segurança nacional, à ordem pública ou a qualquer elemento que poderia justificar a restrição da liberdade de expressão e de crença, visto que a frase “Glória a Deus! Aleluia” apenas traz uma manifestação religiosa de louvor a Deus”, acrescenta a ANAJURE.

Os juristas evangélicos que integram a entidade também chamam atenção para o fato de que a censura por parte da empresa viola suas próprias regras, já que o Facebook define como “discurso de ódio” ações bem diferentes:

“[…] um ataque direto a pessoas baseado no que chamamos de características protegidas: raça, etnia, nacionalidade, religião orientação sexual, casta, sexo, gênero, identidade de gênero e doença grave ou deficiência. Definimos ataques como discursos violentos ou degradantes, estereótipos prejudiciais, declarações de inferioridade, expressões de desprezo, repugnância ou rejeição, xingamentos e apelos à exclusão ou segregação”.

ANAJURE adicionou em sua nota que essa postura da empresa representa “violação à liberdade de expressão e à liberdade religiosa”, e pediu que o Facebook “preste esclarecimentos sobre a classificação da frase “Glória a Deus! Aleluia” como discurso de ódio” e “deixe de aplicar esse entendimento, reorientando a sua moderação de conteúdo de modo que não resulte em censura do discurso religioso”.

Do Portal Voz da Mata Sul com as informações do Gospel Mais

COMMENTS

WORDPRESS: 0