Advogado  rebate juíza  de Direito que agrediu população  da Mata Sul em despacho alegando que são  pessoas “desgraçada  e analfabetas”

Advogado rebate juíza de Direito que agrediu população da Mata Sul em despacho alegando que são pessoas “desgraçada e analfabetas”

Grupo suspeito de tráfico de drogas, roubos e homicídios é preso em Gameleira
Homem é morto após tentar assaltar um Policial em Gameleira-PE

O advogado natural da Mata Sul, Welliton Lins, encaminhou ao Blog Ponto de Vista uma nota de repúdio um despacho proferido pela juíza de Direito do município de Gameleira, Tatiana Cristina Bezerra Salgado, onde a magistrada afirma que “a Mata Sul Pernambucana é constituída de pequenos municípios pobres,totalmente habitados por desgraçados analfabetos sem nenhum tipo de instrução, educação, bons modos ou sequer esperança…”.  O despacho da magistrada diz respeito a uma decisão que nega liberdade de Geraldo Gonçalves de Melo Júnior.

Confira a nota de repúdio do advogado:

“A Mata Sul Pernambucana, terra de pessoas como o Abolicionista José Mariano, nascido em Gameleira, o político honrado Luiz Portela de Carvalho e Ascenso Ferreira, Palmares terra dos Poetas, Cícero Dias, artista plástico nascido em Escada. Indignado com terrível falta de conhecimento da Magistrada que subscreveu a decisão que nega a liberdade do Sr. Geraldo Gonçalves de Melo Júnior, onde falta o respeito com todos nós moradores e filhos da Mata Sul Pernambucana,  Parte da Decisão “ Registro, por fim que a Mata Sul Pernambucana é constituída de pequenos municípios pobres,totalmente habitados por desgraçados analfabetos sem nenhum tipo de instrução, educação, bons modos ou sequer esperança,  …”  Exigimos respeito, não discutimos aqui o dever ser da decisão se está correta ou não, mas, a população da microrregião da Mata Sul, não pode, nem deve ter sua dignidade afrontada dessa forma, pois, ser pobre não defeito, não somos desgraçados pois temos sim um Deus que nos protege e temos graça sim. Espero por fim que a OAB-PE, tome as medidas cabíveis junto ao TJPE, assim talvez esse afronte a todos os moradores da Mata Sul não se repita”.
Welliton Lins – OAB 30548

Confira o documento feito pela Juíza em que a mesma agride verbalmente a população da Mata Sul

Fonte: blog Ponto de Vista

COMMENTS

WORDPRESS: 0