Enem: Número mais baixo de abstenções.

Enem: Número mais baixo de abstenções.

Dos 5,5 milhões de inscritos no país, 24,9% não realizaram o Enem, menor índice desde 2009. Temas como feminismo e ditadura foram abordados nas questões.

Um em cada quatro inscritos para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2018 em Pernambuco faltaram às provas do primeiro dia. Dos cerca de 307 m

Inep vai treinar neste sábado quase 300 supervisores dos corretores da prova de redação do Enem 2018.
Cartão de confirmação do Enem 2018 será divulgado na segunda.
Enem 2018: dicas de alimentação para antes e durante a prova.
Horário de verão começa no 1º dia do Enem 2018: veja a hora local de fechamento dos portões em cada estado.
Enem 2018: locais de prova estão disponíveis para consulta no cartão de confirmação.

Um em cada quatro inscritos para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) de 2018 em Pernambuco faltaram às provas do primeiro dia. Dos cerca de 307 mil estudantes, cerca de 77 mil não compareceram, o que representou um índice de abstenção de 25,1%. Apesar disso, o percentual é menor do que o registrado no primeiro dia de provas do ano passado. Em todo o Brasil, dos 5,5 milhões de inscritos, 24,9% não realizaram o exame, o menor índice de abstenções desde 2009. O Enem, que começou a ser aplicado ontem, terá o segundo dia de provas no próximo domingo.
No estado, cerca de 230 mil alunos se submeteram ontem às provas de Linguagens, Códigos e suas Tecnologias, Ciências Humanas e suas Tecnologias e Redação, que teve como tema Manipulação do comportamento do usuário pelo controle de dados na internet. Assuntos como racismo, ditadura militar, democracia e feminismo foram discutidos nas questões. Pernambuco foi o sexto estado com mais participantes, com provas realizadas em 79 municípios e o arquipélago de Fernando de Noronha. Recife, com 71 mil inscritos, e Petrolina, com 17 mil, foram as cidades com mais participantes. No Brasil, foram 10,7 mil locais de aplicação e 11,5 milhões de provas impressas.
O exame foi aplicado em quatro fusos horários distintos, de acordo com o horário de Brasília. Os portões dos locais de prova foram fechados às 13h, e os estudantes tiveram cinco horas e meia para responder às questões. Na Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), no Centro do Recife, apenas um aluno se atrasou. Ele não quis falar com a imprensa. Dona de casa, Adriana Maria, de 38 anos, foi acompanhando a filha de 18 anos, Mariana Vieira. “A gente é do interior (Passira), mora aqui faz um tempo para ter oportunidades. Como ela quer essa chance, vim apoiar”, pontuou.
Em geral, os alunos e professores ressaltaram o caráter conteudista. “Foi uma prova mais trabalhosa, em que não necessitamos apenas interpretação de texto, mas de conhecer o conteúdo para resolver as questões. Achei a prova de linguagens um pouco mais difícil que a de humanas, mas dentro do esperado”, disse o estudante do Colégio Damas Guilherme Peixoto, 17 anos. Para a estudante do Damas Mariana Cyreno, 17 anos, que tenta uma vaga em Engenharia de Produção, foi difícil administrar o tempo para a realização das provas. “Compreendi errado os avisos e acabei me atrapalhando, mas deu para fazer tudo. Fiz a prova nos dois anos passados, como teste, e achei que estava no mesmo nível.”
Foram registradas 71 eliminações, das quais duas por uso de ponto eletrônico e duas por revista no detector de metais. No primeiro caso, em Minas Gerais, os candidatos foram presos. Em Pernambuco, uma aluna passou mal, em Jaboatão, e precisou ser socorrida. Também foi registrada uma queda de energia, mas nenhum caso relativo à segurança, informou a Polícia Militar. “Tivemos uma melhoria no processo de comunicação com o aluno, trazendo transparência e também a responsabilização que é necessária, pois se trata de dinheiro público”, disse o ministro da Educação, Rossieli Soares. 
Para a presidente do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), Maria Inês Fini, o baixo número de abstenções é decorrente de mudanças implementadas desde 2016. “Primeiro passamos a exigir mais dados dos participantes que solicitavam isenção, depois anunciamos a justificativa de ausência. Em 2018, concretizamos todo esse movimento com a criação de um período específico para solicitação de isenção da taxa de inscrição e para essa justificativa. Nesse mesmo período, ampliamos o perfil de participantes com direito a não pagar a taxa de inscrição”, explicou.(Fonte:DP)

COMMENTS

WORDPRESS: 0