Lula é condenado por unanimidade a 12 anos de prisão por corrupção.

Lula é condenado por unanimidade a 12 anos de prisão por corrupção.

Por unanimidade, os três desembargadores da 8ª Turma do TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) condenaram, nesta quarta-feira (24), o ex-presi

Jair Bolsonaro e Fernando Haddad decidirão eleição para presidente no segundo turno.
Em pronunciamento, Lula nega crimes e diz que será pre-candidato a Presidente em 2018.
Crianças mantêm relação sexual com donos de balsa em troca de comida no Pará.
Novo golpe no WhatsApp promete “Kit de Maquiagem” no dia da mulher.
Pelo menos 33 presos foram mortos em penitenciária de Roraima
FAINTVISA - FACULDADE DA VITÓRIA

Por unanimidade, os três desembargadores da 8ª Turma do TRF-4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) condenaram, nesta quarta-feira (24), o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) a 12 anos de prisão pelos crimes de corrupção e lavagem de dinheiro. O fato de ele ter sido condenado não significa que ele será preso imediatamente.

A pena imposta foi maior do que a sentenciada pelo juiz Sergio Moro na primeira instância, de nove anos e seis meses de prisão. A defesa de Lula afirma que Moro criou acusação e pediu nulidade do processo.

Para Lula, agora, só cabem embargos de declaração, recurso para correções e ajustes no acórdão, antes de levar o processo para o STJ (Superior Tribunal de Justiça).

Com a decisão da Turma, o petista, líder em todas as pesquisas de intenção de voto, cai na Lei da Ficha Limpa e pode ser impedido de disputar a eleição presidencial, marcada para 7 de outubro. Lula dependerá de recursos na Justiça para conseguir concorrer.

Terceiro e último integrante da Turma a votar, o desembargador Victor Laus seguiu o entendimento de seus colegas, o relator, João Pedro Gebran Neto, e o revisor e presidente da Turma, Leandro Paulsen.

A execução da pena se dará após o julgamento dos embargos de declaração pela própria Turma, esgotando o julgamento de segunda instância.

O acórdão da decisão da 8ª Turma deve ser publicado apenas na semana que vem. Apenas a partir desse movimento é que passam a contar os prazos processuais.

Lula foi condenado por receber vantagens indevidas provenientes de um esquema de corrupção envolvendo três contratos entre a empreiteira OAS e a Petrobras. A vantagem seria um apartamento tríplex no Guarujá (SP).

O ex-presidente também era acusado de receber como vantagem indevida o armazenamento de bens recebidos durante os dois mandatos de Lula como presidente da República, entre 2003 e 2010.

Assim como Moro, os desembargadores, também por unanimidade, absolveram Lula desta acusação. ( com as informações do uol )

COMMENTS

WORDPRESS: 0