Obras da COMPESA trás transtorno e prejuízo para moradores da Zona Rural de Bonito

Obras da COMPESA trás transtorno e prejuízo para moradores da Zona Rural de Bonito

COMPESA envia NOTA sobre qualidade da água em Bonito
Contas da Compesa poderão ser pagas com cartão de débito

Por: Mezaabe Vitor – em busca da informação |

Uma grande e importante obra está sendo realizada pela Companhia Pernambucana de Saneamento (COMPESA) na Zona rural de Bonito, Agreste Pernambucano, porém por não cumprir acordo está trazendo prejuízos e transtornos para os moradores.

A compesa está construindo um caminho que vai levar água da Barragem Governador Eduardo Campos (Serro Azul), no município de Palmares, na Mata Sul, até o Agreste, para abastecer 1,5 milhão de pessoas em dez cidades que sofrem com os efeitos da seca na região.

Foto: Moradores / Voz da Mata Sul

Este percurso está sendo escavado na rodagem que liga as comunidades de Bentivi, moscou, Guaretama, Estreito do Sul, Riacho Escuro e colônia até Bonito, e está interditando parte da estrada. Segundo os moradores, durante a construção foi feito um acordo entre os responsável da empresa contratada pela compesa para realização do serviço, acordo este que a cada 200 metros colocado a tubulação, seria forrado com um material chamado BGS (Pedra grossa, brita e pó de pedra) para amenizar os estragos causados pelas grandes maquinas e caçambas, que quando chove a estrada fica intransitável, impossibilitando os produtores escoarem seus seus produtos.

Foto: Wejas Morador / Voz da Mata Sul

Os populares desta localidade entraram em contato com a nossa equipe informando que o acordo não estava sendo cumprido e por este motivo iriam realizar um protesto e parar as obras, até que a empresa colocassem o BGS em todo percurso já escavado. Os moradores convocaram uma reunião com os responsáveis e também solicitaram a presença da imprensa.

Foto: Mezaabe Vitor / Voz da Mata Sul

O fato curioso foi que, ao perceber a presença da nossa equipe no local, os funcionários cancelaram a reunião, já com diversos moradores, presidentes de associações e representantes presentes. Então, questionamos do porque eles não iriam falar com os moradores com a imprensa presente, eles alegaram que só a assessoria de imprensa da empresa poderia falar com a nossa equipe. Informamos que estávamos ali apenas para ouvir o que eles iriam falar para os moradores e acompanhar se o acordo iria ser cumprido.

Mesmo diante de nossos argumentos, os funcionários saíram e deixaram os moradores sem explicação, que nos informou que só iriam liberar a escavação da rodagem se a empresa cumprissem o acordo feito com eles.

Foto: Moradores / Voz da Mata Sul

Além disto, as denuncias também continuam que a empresa está colocando uma camada fina do material em algumas partes e não estão fazendo as canaletas na estrada, fazendo com que parte das pedras deslizem para os canteiros devido as fortes chuvas que caem na região.

A nossa equipe entrou em contato com a assessoria de imprensa da empresa que ficaram em nos dar um retorno e até a postagem desta matéria, não tivemos resposta.

Iremos acompanhar o caso de perto e estaremos trazendo mais informações a qualquer momento

COMMENTS

WORDPRESS: 0