Por determinação judicial, Lula deixa a cadeia em Curitiba

Por determinação judicial, Lula deixa a cadeia em Curitiba

Decisão acontece um dia após o STF derrubar a prisão após condenação em segunda instância.

Advogados de Lula recorrem de decisão do TSE que rejeitou candidatura.
Na avaliação de Janot, gravação de conversa entre Lula e Dilma é legal

A Justiça autorizou a soltura imediata do ex-presidente Lula, em decisão desta sexta-feira, um dia após o Supremo Tribunal Federal (STF) derrubar a prisão de condenados após a segunda instância. Com a decisão do juiz Danilo Pereira Júnior, a expectativa é que o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva seja solto da carceragem da Superintendência da Polícia Federal (PF), em Curitiba, ainda nesta sexta. “Em face das situações já verificadas no curso do processo, [determino] que as autoridades públicas e os advogados do réu ajustem os protocolos de segurança para o adequado cumprimento da ordem, evitando-se situações de tumulto e risco à segurança pública”, determinou o magistrado da 12ª Vara Federal de Curitiba. “A decisão da Suprema Corte confirma aquilo que sempre dissemos que não havia a possibilidade de execução antecipada da pena”, disse Cristiano Zanin Martins, advogado de Lula, na coletiva de imprensa no início da manhã. Lula está preso em regime fechado desde abril de 2018 após condenação de 12 anos e 1 mês por corrupção e lavagem de dinheiro caso do tríplex do Guarujá. O ex-presidente teve seu tempo de prisão reduzido pelo Tribunal Superior de Justiça para 8 anos de 10 meses.

COMMENTS

WORDPRESS: 0