SP: Jovem que teve testa tatuada é preso por furto.

SP: Jovem que teve testa tatuada é preso por furto.

Dono do estabelecimento flagrou estudante com cinco desodorantes dentro da roupa, na Região Metropolitana.

A partir de 15 de abril GVT deixa de existir
Integrante da facção criminosa PCC é preso em Caruaru, no Agreste.

O estudante Ruan Rocha da Silva, de 18 anos, que no ano passado teve a testa tatuada após, supostamente, tentar roubar uma bicicleta em São Bernardo do Campo (SP), foi preso em flagrante às 19h40 do último sábado (24) após furtar um mercado na estrada Barão Sahm, no Jardim Nipon, em Mairiporã, na Grande São Paulo.
Segundo a SSP (Secretaria de Estado da Segurança Pública), o dono do estabelecimento disse ter visto o rapaz com dois objetos dentro da calça. Ainda de acordo com a pasta estadual, quando o jovem saiu do mercado, o comerciante encontrou cinco frascos de desodorante escondidos em baixo da roupa do suspeito.

A Polícia Militar (PM) levou os envolvidos à delegacia do município. Após pagar fiança de R$ 1 mil, jovem vai responder em liberdade pelo crime de furto à estabelecimento comercial.
Conforme relatos dos familiares de Ruan ao portal R7, estudante estava em tratamento contra dependência química e teve uma recaída no fim de semana.
Tatuagem
Em junho do ano passado, dois homens tatuaram à força a frase “Eu sou ladrão e vacilão” na testa do adolescente em São Bernardo do Campo (SP) e, posteriormente, divulgaram o vídeo da ação nas redes sociais. Além disso, o suspeito teria sido amarrado pelos pés e pelas mãos.
Depois do caso, o jovem foi levado para tratamento em uma clínica particular em Maririporã, onde estava internado em um centro de reabilitação contra o vício de crack e álcool.
O tatuador Maycon Wesley Carvalho dos Reis, 28 anos, foi condenado em regime semiaberto a três anos por crime de lesão corporal gravíssima e quatro meses e 15 dias por constrangimento ilegal.
Já o pedreiro Ronildo Moreira de Araújo, 30 anos, recebeu pena de três anos e seis meses de reclusão em regime fechado por conta do crime de lesão corporal gravíssima e cinco meses e sete dias de detenção, em regime semiaberto, por constrangimento ilegal. ( Via: Uol )

COMMENTS

WORDPRESS: 0